Esse é o tempo que a pessoa que nos conheceu a pouco leva para fazer seus primeiros julgamentos sobre nós! Quantas vezes você precisou se apresentar em eventos profissionais, reuniões, encontros de networking ou até mesmo a um novo cliente mas nunca pensou em se preparar para provocar uma ótima primeira impressão?

U m estudo realizado em 2009, por neurocientistas da Universidade de Nova York e da Universidade de Harvard, investigou os mecanismos cerebrais envolvidos nas primeiras impressões que se formam ao conhecer uma pessoa.

O estudo considerou  que cada pessoa que conhecemos possui um conjunto de informações, as quais são rapidamente compreendidas  pelo nosso cérebro, que sem seguida as classifica e emite o seu julgamentos sobre a pessoa.

O experimento realizado foi o seguinte: os participantes avaliaram perfis escritos de 20 pessoas com diferentes traços de personalidades,  aspectos positivos e negativos.  Além do perfil escrito elas receberam fotos de  pessoas fictícias. Depois de lerem os perfis, os participantes foram convidados a considerar se gostavam ou não das pessoas avaliadas.

Durante esse processo, a atividade cerebral dos participantes foi avaliadas por meio de ressonância magnética funcional, sendo mapeadas as áreas ativadas no instante da formação da primeira impressão.  A conclusão foi de que em  7 segundos de atividade cerebral mensurável é possível fazer a primeira impressão sobre uma pessoa desconhecida.

O estudo revelou que apesar dessa avaliação requerer um processo complexo de informações, é possível formar rapidamente a primeira impressão em um encontro inicial . Os resultados dessa pesquisa foram publicados no Jornal Nature Neureciesce.  

Mas como é realizado esse  julgamento que promove a primeira impressão?

A primeira impressão é visual. Nossos ancestrais  já usavam parâmetros para se defender dos perigos. Nosso mecanismo de defesa em segundos avalia: Será que essa pessoa é  amiga ou inimiga? Ela é superior ou inferior? Ela é uma ameaça ou aliada? Ela pode contribuir  ou atrapalhar  o grupo?

Há algo impresso em nosso cérebro que, inconscientemente, configura a opinião que temos sobre as outras pessoas. Uma vez registrados os julgamentos,  a primeira impressão  pode permanecer conosco por um longo tempo. Sendo a primeira avaliação um julgamento visual, você tem a chance de se planejar para construir uma imagem profissional duradoura.

Mas atenção, ela é apenas o começo. Isso porque, depois de estabelecida a primeira impressão sobre você, as pessoas buscarão variáveis que confirmem o julgamento feito, seja ele positivo ou negativo.  Essas variáveis serão encontradas na sua Imagem Profissional: na sua comunicação, no seu comportamento e na sua presença social/digital.